Coordenação: José Henrique Motta de Oliveira

Ementa: Umbanda Popular, Umbanda Branca, Umbanda Esotérica, Umbanda Omolokô, Umbanda de Caboclo, Umbanda Espírita, Umbanda Franciscana, Umbanda Nordestina, Umbandomblé. Quantas são as umbandas? Existem tantas umbandas quantos as múltiplas culturas que a compõe. A definição de umbanda oferecida por Beatriz Góis Dantas (1988: 139), sugerindo-a como o resultado de misturas do catolicismo popular, cabula banto, toré indígena, baixo espiritismo, é um indício de que a religião pode variar de lugar para lugar de acordo com as influências predominantes do grupo que a pratica. Nesta perspectiva, a Linha de Pesquisa História da Umbanda e Suas Percepções Multiculturais visa empreender estudos, reunir pesquisadores e promover debates que iluminem esse campo específico da História das Experiências Religiosas Afro-brasileiras que, por mais que apresentem rituais distintos entre si, apresentam uma identidade supostamente única: a umbanda.

Atividade relacionada:

 GT “CRENÇAS AFRO-BRASILEIRAS: PRESENÇAS, DIÁLOGOS E RESPEITO” para o 3º Simpósio Internacional / 16º Simpósio Nacional da Associação Brasileira de História das Religiões (ABHR): Política, Religião e Diversidades: Educação e Espaço Público, que ocorrerá em Florianópolis, na UFSC, entre os dias 11 a 14 de outubro.

Período de inscrição: de 02/04 até 01/05/2018. O máximo de comunicações aceitas será 18, isto é, seis para cada dia previsto para os GTs.

Mais informação sobre o evento: http://abhr2018.paginas.ufsc.br/ .