Coordenação: Lígia Duque Platero.

Esta linha de pesquisa engloba pesquisas das áreas de Etnologia indígena e Antropologia urbana, associadas ao xamanismo e ao uso de substâncias psicoativas como tabaco, ayahuasca, rapé, kambô, sananga, jurema, peyote, entre outras. A linha abarca, de maneira abrangente, pesquisas sobre xamanismo ameríndio, estudos de caso sobre as relações entre os povos indígenas e grupos e religiões ayahuasqueiras, assim como pesquisas associadas a grupos e religiões como Santo Daime, Barquinha, União do Vegetal, Arca, Instituto Guardiões da Floresta, entre outros tipos de experiências de êxtase em meio urbano. A linha abrange um diálogo interdisciplinar entre Antropologia e História, e é aberta a diversas abordagens teóricas.